O ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, falou pelo menos quatro vezes com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva desde a publicação da entrevista com os donos da Planam, Darci e Luiz Antônio Vedoin, pela revista IstoÉ. Lula pediu rigor na apuração. Além do presidente, também falaram com o ministro o candidato tucano ao governo de São Paulo, José Serra, o presidente do PT, Ricardo Berzoini, o presidente do PSDB, Tasso Jereissati, e o candidato do PT ao governo paulista, Aloizio Mercadante. Todos pediram que o caso seja apurado. "O povo brasileiro pode confiar. A Polícia Federal vai desvendar cada detalhe deste caso sem paixões, sem partidarismo, como fez nos últimos quatro anos. A Polícia Federal tem esse crédito com a população brasileira", disse o ministro.