Brasília – O ministro da Secretaria Especial de Direitos Humanos, Paulo Vannuchi, vai debater nesta sexta-feira (11) com autoridades chilenas temas como direito à verdade e à memória, promoção e proteção dos direitos da infância e da adolescência, combate à tortura e direitos humanos no Mercosul. O Chile é membro associado do bloco, formado pelo Brasil, Paraguai, Uruguai, Argentina e Venezuela.

O subsecretário de Relações Exteriores do Chile, embaixador Alberto Van Klaveren, e a presidente chilena da Comissão Presidencial de Direitos Humanos, Maria Luisa Sepúlveda, vão participar das discussões. 

Durante o encontro, serão debatidas medidas para aprofundar a cooperação entre o Brasil e o Chile, principalmente na troca de informações sobre os regimes militares nas regiões.

Outro ponto será a implementação, nos dois países, das proposições do Projeto sobre o Tráfico de Crianças, Pornografia Infantil na Internet e Marcos Normativos na Região do Mercosul, coordenado pelo Instituto Interamericano da Criança da Organização dos Estados Americanos. Os dois países também devem discutir um protocolo de intenções sobre os direitos das crianças e adolescentes.

O ministro vai apresentar experiências brasileiras na área de combate à tortura. Esse será um dos temas da 5ª reunião de Altas Autoridades em Direitos Humanos do Mercosul, que será realizada nos dias 29 e 30 de agosto, em Brasília.