O acordo de regularização migratória firmado, nesta segunda-feira, entre Brasil e Bolívia pretende garantir os direitos trabalhistas de imigrantes em situação irregular nos dois países.

O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirma que o documento poderá impedir que os imigrantes ilegais sejam objetos de "exploração por empresários que se valem dessa situação para pagar salários muito baixos ou impor condições de trabalho desfavoráveis".

O acordo, segundo Celso Amorim, soma-se a dois outros compromisso já firmados entre Brasil e Bolívia. "São acordos que tratam da eliminação de passaporte no trânsito entre os países e também para facilitar a situação de residência nas comunidades fronteiriças". "Estamos fazendo uma integração que não facilite apenas o trânsito de mercadorias ou de capitais, mas também de seres humanos", completou o ministro.