Brasília ? O ministro do Turismo, Walfrido dos Mares Guia, defendeu o fim da exigência de visto antecipado para turistas norte-americanos, durante reunião na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), no último dia 15. Segundo informou a assessoria de imprensa do Ministério do Turismo, Walfrido disse que a exigência de visto e a cobrança da taxa de US$ 100 para entrada de turistas americanos no Brasil inibem o desenvolvimento do turismo no país.

Para o ministro, o turista deveria receber o visto quando chega ao Brasil ? e não antecipadamente. Outra sugestão de Walfrido seria a não cobrança da taxa de US$ 100 dólares paga hoje para retirada do documento.

De acordo com a assessoria, o ministro também afirmou que a Câmara e o Senado acenaram positivamente para a proposta. Segundo ele, os presidentes das comissões de Turismo da Câmara, deputado Antônio Cambraia (PSDB-CE), e do Senado, senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), concordam que a medida poderá ser decidida até o fim de março.

O Itamaraty, por meio de sua assessoria de imprensa, afirma ser contra a decisão de não exigir o visto para turistas norte-americanos entrarem no Brasil. O Ministério de Relações Exteriores defende o princípio da reciprocidade, que estabelece igualdade de tratamento. Nesse caso, se os brasileiros precisam de visto para entrar nos Estados Unidos, é justo exigir o mesmo tratamento para os norte-americanos entrarem no Brasil.

Segundo a assessoria de imprensa do ministério do Turismo, somente Brasil e Paraguai exigem visto para turista norte-americano, sendo que apenas o Brasil cobra taxa de US$ 100. De cada sete turistas americanos que viajam para a América do Sul, apenas ao Brasil.