O setor de agropecuária cresceu 1,1% no segundo trimestre desse ano em relação aos três primeiros meses de 2005. A taxa foi menor do que a registrada na comparação do primeiro trimestre desse ano com os últimos meses de 2004, quando o crescimento tinha sido de 1,7%. As informações foram divulgadas hoje (31) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Se comparado o primeiro trimestre desse ano com o mesmo período do ano passado, a agropecuária apresentou crescimento de 2,9%.

Segundo a economista da Coordenação de Contas Nacionais do IBGE, Cláudia Dionísio, embora a taxa tenha sido menor, ainda há crescimento, provocado principalmente pela comercialização da soja (3,3%), do feijão (4,35%) e da mandioca (12,8%). A economista explicou que o aumento da produção da soja é conseqüência do período de safra e, mesmo com percentual menor que os outros dois produtos, ela provoca um impacto maior na agropecuária por causa do volume comercializado. "É um produto de peso na agropecuária", disse.