Brasília – O secretário da Secretaria Especial dos Direitos Humanos, Paulo Vannuchi, disse hoje que é preciso "serenidade e seriedade" de todas as autoridades envolvidas na repressão aos ataques criminosos que ocorrem no estado de São Paulo desde a noite de sexta-feira (15).

Na avaliação dele, os episódios assumiram características de agressão ao estado democrático de direito. "Os agressores aos direitos humanos, travestidos de PCC ou de qualquer outra sigla, estão agredindo, eliminando vidas", disse, em referência á organização criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), a quem tem sido atribuída a autoria dos ataques. Até o momento, porém, nenhuma autoridade confirmou essa informação.

Segundo ele, a ação deve ser integrada e seguir a lei. "O país como um todo tem que se unir e atuar em solidariedade e integração para dar uma resposta firme, eficiente e urgente, mas nos marcos da lei".

Vannuchi condenou teses que defendem movimentos de extermínio, como ocorreu com o esquadrão da morte, na década de 70. "A solução não é começar a aparecer cadáveres ? naquela época chamavam presuntos – nem novos Carandirus".