A ex-nadadora Maria Lenk morreu nesta segunda-feira (16), aos 92 anos, vítima de uma parada cardíaca e insuficiência respiratória sofrida enquanto nadava no parque aquático do Flamengo, no Rio.

Ela foi a primeira brasileira a participar de uma Olimpíada, a de Los Angeles, em 1932, e dividia seu tempo entre a casa na capital fluminense e nos Estados Unidos, onde moram seus familiares.

Maria foi rapidamente atendida assim que sofreu a parada cardíaca na piscina e foi levada para o Hospital Copa D´Or, no bairro de Copacabana, ainda consciente. Lá, passou por exames, mas não resistiu. Ainda não foi definido onde será seu sepultamento.

Reconhecida como uma das pioneiras da natação e integrante do Hall da Fama da Federação Internacional de Esportes Aquáticos (Fina), Maria também foi homenageada com o nome do Parque Aquático que ficará no Complexo Esportivo do Jacarepaguá.

Na Olimpíada de 1932, ela era favorita a vencer os 200 metros peito, mas não conseguiu chegar à final.