Morreu, no final da noite de domingo, aos 72 anos, o ator de teatro, cinema e televisão Serafim Gonzalez. Segundo familiares, ele faria aniversário no próximo dia 19. Serafim estava em sua casa, no bairro de Marapé, em Santos, litoral sul paulista, quando teve de ser levado às pressas para o Hospital Beneficência, onde morreu. Em maio do ano passado, já havia sido internado, com quadro de arritmia e infecção pulmonar, no Hospital Barra D’Or, no Rio de Janeiro. Até às 2h desta madrugada de segunda-feira, parentes do ator ainda não sabiam dizer onde seria o enterro.

Filho de imigrantes espanhóis, Serafim nasceu em Sertãozinho, cidade no interior de São Paulo. Com um currículo de 21 filmes, quase 30 novelas e várias peças de teatro, cujo número ele já havia perdido de cabeça, um de seus últimos papéis na televisão brasileira foi o de Aquilino Santana, o "Seu Quiqui", na novela Belíssima, de Silvio de Abreu, que foi ao ar entre novembro de 2005 e julho de 2006, pela TV Globo. O ator também tinha habilidades como escultor.

"A habilidade para esculpir surgiu naturalmente. Desde que me mudei para Santos, utilizava a areia da praia como matéria-prima. No início, como os outros artistas, esculpia obras grandes, mas deitadas, até que consegui fazer as estátuas em pé. Quando a Ivani Ribeiro, autora das duas versões de "Mulheres de Areia", viu as esculturas, decidiu dar esse nome à novela. A primeira versão foi gravada em Itanhaém", contou Serafim em entrevista à TV Tribuna, de Santos, em maio do ano passado.