O presidente da Câmara dos Deputados  Aécio Neves (PSDB-MG), afirmou há pouco que pretende colocar em votação amanhã a medida provisória 38, que estabelece o novo Refis. Aécio disse ter ?esperanças? que haja acordo para aprovar a matéria e, assim, desobstruir a pauta de votações da Casa. A sua expectativa é de que haverá quorum suficiente para discutir a medida provisória no plenário da Câmara. Ele afastou a possibilidade de a Câmara ter um novo esforço concentrado de votações em setembro.

Aécio informou que amanhã também deverá ser votado o projeto que acaba com a tributação em cascata do PIS/Pasep. No caso de o projeto não ser votado, Aécio Neves afirmou que o governo poderá determinar o fim da cumulatividade do PIS por medida provisória. ?Não descarto essa possibilidade. Se não for votado o projeto, o governo ficará com liberdade para baixar a MP?, disse.

Eleições – O presidente da Câmara disse que os números revelados pela última pesquisa Vox Populi, que mostra o presidenciável José

Serra (PSDB) em terceiro lugar, com 15% das intenções de votos, são uma prova das possibilidades do candidato governista à sucessão. ?O jogo ainda está sendo jogado. Não é para se ter otimismo exagerado, mas Serra tem todas as chances de chegar ao segundo turno?. Na sua opinião, a partir de agora a campanha de José Serra deverá  ter menos agressões. ?Eu não estimularia os ataques pessoais ?, afirmou Aécio.  Segundo ele, Serra tem chances de chegar ao segundo turno porque  na sua avaliação, o único nome consolidado até o momento na disputa presidencial é o de Luiz  Inácio Lula da Silva, do PT. Aécio faz amanhã à noite, junto com Serra, comício no município de Santa Luzia próximo a Belo Horizonte. Na próxima semana, os dois estarão em comício na cidade de Teófilo Otoni. Aécio disse que anuncia, na próxima quinta-feira, às 15 horas, seu programa de governo em cerimônia em Belo Horizonte.