A Polícia Federal poderá fazer acareação entre representantes do Corinthians e da MSI no inquérito que investiga a suspeita de lavagem de dinheiro e evasão de divisas da parceria. As informações do presidente Alberto Dualib não batem com as da empresa.

No mesmo dia em que Dualib confessou na Polícia Federal, na presença do procurador da República Rodrigo de Grandis, que os investidores da MSI são o russo Boris Berezovski, o georgiano Badri Patarkatsishvili e o israelense Pini Zahavi, a MSI divulgou nota desmentindo o dirigente.

"A MSI vem a público para informar que não veria problema se os senhores Boris Berezovski, Badri Patarkatsishvili e Pini Zahavi fossem seus investidores. Ao contrário: já manifestou que gostaria de tê-los como parceiros (…). Mas a verdade é que os mencionados empresários não são investidores da MSI. A MSI se coloca à disposição das autoridades (…) para demonstrar, com provas, a licitude da origem de seus recursos.

Ainda em nota, Pini Zahavi negou ser investidor da MSI e ameaça processar Dualib.