O coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), Gilmar Mauro, acusou hoje o governo de Fernando Henrique Cardoso de promover uma ?reforma agrária ao inverso?. De acordo com Mauro, que está reunido neste momento com José Graziano da Silva, coordenador do Programa Fome Zero do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva, o governo FHC assentou 300 mil famílias e desapropriou 10 milhões de hectares no País. ?No entanto, no mesmo período, 1 milhão de pequenos agricultores perderam suas propriedades e 2 milhões de pessoas ficaram desempregadas no campo?, comparou ele.

Acompanhado de um grupo de integrantes da coordenação nacional do MST, Mauro vai entregar a Graziano e ao coordenador político de Lula, deputado federal José Dirceu (PT), com quem ele se reúne a partir das 18 horas, um documento com uma avaliação do MST sobre a situação agrária do País e propostas para o futuro governo.