O ministro da Saúde, Humberto Costa, anunciou hoje a ampliação do Programa de Incentivos às Mudanças Curriculares em Medicina (Promed) para as demais profissões da área. “É preciso formar um profissional adequado ao Sistema Único de Saúde”, justificou Costa durante a abertura do Seminário sobre Incentivo à Mudança na Graduação em Saúde, em Brasília. Os recursos para a expansão, ainda em fase de definição orçamentária, sairão do Projeto de Expansão da Saúde da Família (Proesf) e do Promed.

O objetivo do encontro é ampliar a discussão sobre a formação dos profissionais de nível universitário para a saúde. Participam do seminário, realizado pela Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, alunos e professores de 48 escolas médicas, gestores municipais e estaduais de saúde, além de associações de ensino e executivas nacionais de estudantes da área da saúde.

Costa destacou que a formação dos profissionais da área, que tem caminhado no sentido oposto ao do sistema de saúde, também é papel constitucional do ministério. A expansão do Promed pretende corrigir essa distorção. “Hoje, os profissionais da saúde são formados para um modelo ultrapassado, centrado na hospitalização e na alta especialização. O Brasil precisa de um modelo focado na atenção básica, no Programa Saúde da Família (PSF), e de profissionais com formação generalista”, ressaltou.