A Fundação de Ação Social está desenvolvendo um projeto de inserção produtiva para mulheres de baixa renda. É o Projeto E.V.A., de preparo técnico e comportamental visando a geração de emprego e renda. O nome E.V.A. vem de etil-vinil-acetato, produto utilizado na confecção de trabalhos artesanais diversificados.

A primeira etapa do projeto envolve 16 mulheres da Vila Torres, Xapinhal e Terra Santa. Elas fazem parte de famílias cadastradas no Programa de Proteção Social Básica da Prefeitura de Curitiba e têm em comum o fato de serem moradoras em áreas de invasão, desempregadas, mães de mais de quatro filhos e sem qualquer qualificação profissional.

Segundo a diretora de Geração Renda da FAS, Ana Maria Ghignone, a meta é prepará-las para abrir seus próprios negócios. "Ensinamos a produzir produtos artesanais de qualidade, com custo final acessível, e depois criamos os canais de vendas", explica Ana Maria Ghignone

O curso é composto de aulas de empreendedorismo, desenvolvimento de habilidades técnicas e comportamentais para o mercado de trabalho e conhecimentos de associativismo. A FAS acompanha todas as etapas do processo, desde a seleção, treinamento, produção, controle de qualidade e venda final. "É possível ter um lucro de três mil por cento em cada peça" , informa Vera Lucia Ottmann, coordenadora de empreendedorismo da FAS.