A Organização Mundial da Saúde (OMS) quer levantar US$ 1,2 bilhão entre diversos países para financiar o combate a gripe aviária. A liberação de US$ 600 milhões do total pretendido foi formalmente anunciada numa conferência mundial realizada em Pequim para captação de recursos para o combate à doença.

O Banco Mundial revelou que vai liberar US$ 500 milhões e a União Européia mais US$ 100 milhões. Segundo o chefe da delegação brasileira no encontro, Expedito Luna, diretor de epidemiologia do Ministério da Saúde do Brasil, as Américas, por serem uma área considerada de menor risco, "devem receber uma parcela ínfima do valor total".

De acordo com Expedito, três números totais de investimentos mundiais foram ventilados durante a reunião: o primeiro girava em torno de US$ 1,047 bilhão; o segundo número, US$ 1,2 bilhão; terceiro, US$ 1,4 bilhão.

Para o primeiro número, a América Latina receberia US$ 3 milhões; no segundo e terceiro valores, receberia US$ 9 milhões. "Isso é muito pouco, ou quase nada", disse Luna