Promotores federais belgas disseram nesta quinta-feira que quatro pessoas foram levadas sob custódia para interrogatórios, como parte das investigações sobre o ataque terrorista na estação central de Bruxelas no início desta semana.

Um homem marroquino de 36 anos, simpático ao grupo terrorista Estado Islâmico, foi morto a tiros por um soldado em uma estação de trem na cidade, após ter tentado usar uma bomba caseira no local. A tentativa de ataque no início desta semana não causou outras baixas.

Os promotores afirmaram que as quatro pessoas foram levadas “para um interrogatório completo” depois que quatro casas diferentes foram investigadas. Duas das casas estavam localizadas no distrito de Koekelberg, em Bruxelas, uma em Anderlecht e outra, em Molenbeek, bairro onde o suposto terrorista morava. Um juiz decidirá na quinta-feira sobre a detenção das quatro pessoas. Fonte: Dow Jones Newswires.