O Parlamento da Abkházia pediu à Rússia que reconheça formalmente sua independência. O apelo, divulgado nesta quarta-feira (20) por agências de notícias russas, ocorre após a expulsão, na semana passada, de forças georgianas de uma pequena porção da região separatista que ainda era controlada por Tbilisi. As forças georgianas foram afastadas ao mesmo tempo em que a Rússia e a Geórgia combatiam por outra região separatista, a Ossétia do Sul.

Moscou demonstra forte apoio às duas regiões separatistas desde o início da década passada, quando a Ossétia do Sul e a Abkházia romperam com a Geórgia e declararam independência.

Na semana passada, o presidente russo, Dmitry Medvedev, observou que nenhuma delas parecia disposta a aceitar voltar a ser parte da Geórgia. O comunicado de Medvedev foi visto como um apoio tácito à independência das duas repúblicas, ou à união delas ao território russo.