O líder de uma pequena comunidade evangélica da Flórida anunciou no fim da tarde de hoje que cancelou o plano de queimar o Alcorão em 11 de setembro, em meio a críticas de líderes de diferentes religiões pelo mundo e do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

Ao anunciar o cancelamento de seu polêmico protesto, o pastor Terry Jones alegou ter tomado a decisão depois de conseguir um acordo por meio do qual um centro cultural islâmico projetado para Nova York seja construído longe do marco zero da cidade, onde ficavam as torres gêmeas do World Trade Center até os atentados de 11 de setembro de 2001 contra os Estados Unidos.

Em Nova York, no entanto, os responsáveis pela obra do centro cultural islâmico, no qual haverá uma mesquita, negaram qualquer espécie de acordo com relação ao local da construção. As informações são da Dow Jones.