O governo do Irã deteve Nasrin Sotoodeh, uma importante advogada dos direitos humanos. Sua advogada, Mina Jafari, disse à agência de notícias France Presse que ela é mantida numa solitária. “Sotoodeh está presa desde sábado depois de ter sido chamada para responder a acusações de propaganda contra o governo e conspiração para prejudicar a segurança”, disse Jafari.

Segundo a advogada da vítima, as autoridades também recolheram computadores em sua casa e em seu escritório. Sotoodeh defendeu vários menores de 18 anos que estão no corredor da morte por assassinato e ativistas da oposição depois dos tumultos após as eleições presidenciais realizadas no ano passado.

O Irã passou a perseguir reformistas, jornalistas e ativistas dos direitos humanos desde a disputada reeleição do presidente Mahmoud Ahmadinejad, que resultou em vários protestos de rua. A República Islâmica tem enfrentado críticas de organizações internacionais por causa da forma como trata opositores e dissidentes. As informações são da Dow Jones.