O presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad indicou hoje, em comunicado pela televisão, a ginecologista Marzieh Vahid Dastgerdi para o cargo de ministra da Saúde e Fatemeh Ajorlu para a pasta do Bem Estar e Seguridade Social. Ahmadinejad disse ainda que irá indicar uma terceira mulher para compor sua equipe no governo, mas não informou para que cargo.

Os nomes das mulheres indicadas ao ministério ainda precisam ser aprovados pelo Parlamento. Alguns parlamentares já criticaram o presidente iraniano por não consultá-los antes de fazer as indicações. Ahmadinejad também indicou o clérigo Haidar Moslehi para o cargo de ministro da Inteligência. Moslehi é atualmente o chefe do departamento para doações. O presidente informou ainda que os atuais ministros da Indústria e Cooperação serão mantidos em seus cargos e que as demais nomeações serão feitas na quarta-feira.

O gabinete do Irã tem 21 ministérios e 12 vice-presidentes. Ahamadinejd tem, atualmente, uma mulher como vice-presidente que é responsável por assuntos de meio ambiente. A última ministra que integrou o governo iraniano foi Farrokhroo Parsay, que permaneceu no governo entre 1968 e 1977. Ela foi condenado por corrupção e executada depois da Revolução Islâmica, em 1979.