Os delegados da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), braço das Nações Unidas que monitora o uso da energia nuclear, aprovaram nesta sexta-feira uma resolução que manifesta “profunda e crescente preocupação” a respeito do programa nuclear do Irã. A resolução teve a aprovação de delegados dos cinco países que também fazem parte do Conselho de Segurança das Nações Unidas – Estados Unidos, Grã-Bretanha, França, Rússia e China – depois que os ocidentais concordaram com um pedido sino-russo para que não fosse imposto um ultimato ao Irã que forçasse o país a receber inspetores de energia nuclear.

A resolução disse que é “essencial para o Irã e para a AIEA intensificarem o diálogo” e pede à República Islâmica que “cumpra totalmente e sem atrasos com suas obrigações estabelecidas pelas resoluções do Conselho de Segurança da ONU”.

As informações são da Dow Jones.