O governo alemão vai defender os interesses e a segurança de Israel caso venha a conquistar um assento temporário no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidos (ONU), segundo informação divulgada neste sábado pelo Ministério das Relações Exteriores do país. A decisão de Israel de retirar sua candidatura ao Conselho, anunciada na última sexta-feira (4) é “um incentivo a mais” para a Alemanha defender “os interesses e a segurança dos amigos de Israel” caso conquiste um lugar no Conselho, disse o Ministério.

A decisão de Israel supostamente garante a vitória da Alemanha e da Bélgica nas eleições de 8 de junho do Conselho. O país até então disputava com as duas nações europeus um dos dois assentos representando o grupo de nações democráticas do Ocidente. O Conselho de Segurança da ONU tem cinco membros permanentes e dez que são eleitos para um mandato de dois anos pelas 193 nações que integram a Assembleia Geral da ONU. Fonte: Associated Press.