Uma eventual solução para a disputa entre a Grécia e credores internacionais, sobre as reformas que Atenas precisa implementar para receber ajuda financeira adicional, precisa ser encontrada dentro do escopo do atual programa de ajuda, defendeu hoje o Ministério de Finanças da Alemanha, sinalizando uma postura de não comprometimento em relação ao governo grego.

O comentário vem um dia antes da reunião do Eurogrupo – formado por ministros de Finanças da zona do euro -, durante a qual a Grécia será um dos principais tópicos de debate, após as negociações fracassadas entre Atenas e autoridades europeias do último fim de semana.

“Em relação à reunião do Eurogrupo em Luxemburgo, continua sendo nosso objetivo dar um passo diante. Precisamos de uma resolução dentro do escopo do atual programa de ajuda, que só poderá ocorrer se a Grécia der um passo em direção às três instituições, que fizeram uma oferta extraordinariamente generosa”, disse o porta-voz do ministério alemão, Martin Jäger.

Como a Grécia e os credores não chegaram a um acordo sobre medidas necessárias para a liberação da próxima tranche do programa, a Alemanha está indo para a reunião desta quinta com “expectativas realistas”, segundo Jäger.

“Não se deve esperar que…os ministros já estejam numa posição de decidir sobre papéis e documentos amanhã”, acrescentou o porta-voz.

A Grécia está sob pressão para fechar um acordo com credores sobre reformas adicionais para garantir a liberação dos 7,2 bilhões de euros restantes do programa atual, cujo valor total é de 245 bilhões de euros e que vence no próximo dia 30. Fonte: Dow Jones Newswires.