Os partidos conservadores aliados da chanceler Angela Merkel e o Partido Social Democrata (SPD) concordaram em iniciar negociações formais sobre um governo de coalizão, afirmou uma fonte que participou de reuniões sobre o assunto hoje.

O acordo, se for apoiado por uma convenção do SPD no domingo, dará início a difíceis negociações nas próximas semanas sobre questões controversas, como a introdução de um salário mínimo geral e uma elevação no imposto sobre os mais ricos.

O SPD está em uma posição melhor para exigir concessões depois que outro parceiro potencial, o Partido Verde, desistiu de participar de uma eventual coalizão.

Uma aliança entre a União Democrata Cristã (CDU), a União Social Cristã (CSU) e o SPD é a mais popular entre os eleitores e seria uma reprise da grande coalizão que governou a Alemanha entre 2005 e 2009 e que também foi liderada por Merkel.

No entanto, a formação de uma grande coalizão ainda não é um fato dado, pois integrantes do SPD precisam convencer a ala mais cética do partido a apoiar as negociações e, depois, a chegar a um acordo nas próximas semanas.

O SPD fará uma convenção partidária no domingo para decidir se apoia as negociações formais com os partidos de Merkel. Se as negociações não derem certo, a Alemanha poderá ter de realizar novas eleições, já que Merkel descartou a formação de um governo minoritário e uma coalizão com o partido A Esquerda. Fonte: Dow Jones Newswires.