As ameaças e ataques do Taleban diminuíram o comparecimento dos eleitores às urnas na capital do Afeganistão e no sul do país, reduto dos militantes do grupo radical islâmico. Os militantes fizeram lançamentos esparsos de foguetes e ataques a bomba sem grande poder de destruição. O comparecimento eleitoral, particularmente no violento sul afegão, será chave para o sucesso da votação na segunda eleição presidencial direta do país. Os militantes do Taleban prometeram sabotar o pleito e circularam ameaças de punição a quem fosse votar.

O baixo comparecimento no sul pode afetar as chances de reeleição do presidente Hamid Karzai e favorecer seu principal adversário, o ex-ministro de Relações Exteriores Abdullah Abdullah. O comparecimento no norte é aparentemente elevado, um bom sinal para Abdullah. Autoridades internacionais tinham previsto uma eleição imperfeita, mas manifestaram esperança de que os afegãos a aceitassem como legítima – um componente importante da estratégia militar do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

Um repórter da Associated Press que visitou seis postos de votação em Cabul disse não ter visto filas em nenhum deles. Outro repórter, em Kandahar, a maior cidade do sul e berço espiritual do Taleban, também contou ter visto poucos eleitores.

Relatos esparsos de violência surgiram pelo país, inclusive sobre um foguete que caiu próximo a eleitores em Helmand e sobre uma explosão num local de votação em Cabul. Empresas de segurança na capital relataram pelo menos cinco explosões e a polícia de Cabul trocou tiros por mais de uma hora com um grupo de homens armados, incluindo um homem-bomba que se explodiu. O porta-voz do Taleban, Zabiullah Mujahid, disse que cinco atiradores estavam travando combate com a polícia.

Karzai

Com seu tradicional manto vermelho de listras verdes, o presidente Hamid Karzai votou às 7h (hora local) num colégio de Cabul. Ele mergulhou seu dedo indicador na tinta irremovível – uma medida de prevenção contra fraudes – e manteve-o suspenso diante das câmeras. “Peço que o povo afegão saia e vote, pois por meio do seu voto o Afeganistão será mais seguro, mais pacífico”, afirmou. “Vote. Sem violência.” Os resultados preliminares devem ser anunciados no sábado.