O Ministério das Relações Exteriores de Israel informou hoje que fechou temporariamente quatro representações diplomáticas, em resposta ao aumento de ameaças terroristas contra alvos israelenses. As ameaças parecem estar ligadas ao aniversário de um ex-comandante do Hezbollah, Imad Mughniyeh, cuja morte em 2008, em uma explosão na Síria, foi atribuída a Israel. O Hezbollah teria prometido se vingar.

Respondendo às ameaças, o Conselho de Segurança Nacional de Israel advertiu turistas israelenses e judeus que eles poderiam se tornar alvos em países como Turquia, Egito, Geórgia, Venezuela, Armênia, Costa do Marfim, Mali e Mauritânia.

Funcionários não disseram quais representações diplomáticas serão fechadas, mas afirmaram apenas que elas ficavam em quatro dos países que estão entre os que foram alvo de advertência para os viajantes. O governo israelense divulgou alertas similares na mesma época do ano passado. As informações são da Associated Press.