O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, morreu nesta terça-feira após quase três meses lutando contra complicações ligadas a uma cirurgia de câncer. Segundo informou o vice-presidente Nicolas Maduro, na televisão estatal, o líder bolivariano morreu às 17h55 (horário de Brasília). “Recebemos a notícia mais difícil e mais trágica”, disse Maduro.

O líder socialista, que usou a riqueza petrolífera do país sul-americano para expandir programas sociais e construiu uma imagem quase messiânica entre os pobres da Venezuela durante seus 14 anos no poder, tinha 58 anos.

Embora fosse conhecido por sua onipresença na mídia e na sociedade venezuelana, Chávez não havia feito uma aparição pública em mais de dez semanas, desde sua última cirurgia, em 11 de dezembro, para um tipo de câncer não revelado na cidade de Havana, em Cuba. O líder populista voltou a Caracas no mês passado, mas permaneceu em um hospital militar, onde funcionários do governo disseram que ele iria continuar o tratamento.

A doença que Chávez enfrentava, no entanto, permanece um mistério. O presidente nunca divulgou publicamente o tipo de câncer que enfrentou e fez a maior parte de seu tratamento em Cuba.

Em junho de 2011, quando anunciou que estava com câncer, Chávez disse que um tumor do tamanho de uma bola de beisebol foi removido de sua área pélvica. Mas poucos detalhes foram divulgados para o povo venezuelano na doença que fez o presidente se submeter a quatro cirurgias e diversas sessões de quimioterapia e radioterapia. As informações são da Dow Jones.