O governo da Arábia Saudita fez uma contribuição sem precedentes de US$ 500 milhões para o programa de alimentos da Organização das Nações Unidas (ONU), com o objetivo de combater a crescente ameaça de falta de alimentos devido à alta dos preços dos combustíveis.

O programa anunciou que precisa de um aporte de US$ 755 milhões para cobrir seus custos. O secretário geral da ONU, Ban Ki-moon, agradeceu a contribuição saudita e disse que ela servirá para garantir o suprimento de comida a milhões de pessoas necessitadas.

A Arábia Saudita é o maior produtor de petróleo do mundo, com 9 milhões de barris por dia. No mês passado, Ban Ki-moon alertou que a rápida escalada dos preços dos alimentos havia chegado a níveis alarmantes, ameaçando sete anos de progressos do programa da ONU no combate mundial à fome.