Um oficial militar da Arábia Saudita disse hoje que o reino pretende retirar algumas de suas unidades militares que integram a força de 1.500 soldados de países do Golfo Pérsico enviados ao Bahrein para ajudar a reprimir o levante xiita no país. No entanto, Nabil al-Hammar, um auxiliar do rei bareinita, afirmou que não há planos para uma retirada total.

O militar saudita, que falou em condição de anonimato, não disse quantos soldados permanecerão após a retirada da semana que vem, anunciada em meio aos esforços do governo de abrir o diálogo com a oposição.

Al-Hammar deixou claro que não há planos para uma retirada total das forças de países do Golfo Pérsico, que incluem soldados da Arábia Saudita. Ele disse que alguns dos soldados que foram em ajuda ao governo bareinita em março vão substituir unidades no pequeno reinado, mas não há projetos de retiradas maiores. As informações são da Associated Press.