O presidente da confederação dos bispos da Alemanha, Robert Zollitsch, pediu hoje uma ação rápida do Vaticano para cuidar de mais um escândalo envolvendo integrantes da cúpula católica.

O arcebispo Robert Zollitsch está na Santa Sé para manter o papa Francisco informado sobre o que vem acontecendo na diocese de Limburg, onde o bispo Franz-Peter Tebartz-van Elst causou indignação por causa dos gastos com as obras de seu novo complexo residencial, orçadas em 31 milhões de euros, ou US$ 42 milhões.

As despesas do bispo de Limburg ganharam notoriedade agora que a Justiça de Hamburgo decidiu investigar o caso. Ao mesmo tempo, Francisco vem usando seu papado para chamar padres, bispos e arcebispos a viverem modestamente e evitarem a ostentação.

A jornalistas, o arcebispo Zollitsch disse que não está ali para julgar o bispo Tebartz-van Elst, mas admitiu a preocupação com o caso. Segundo ele, a decisão da justiça de Hamburgo de multar Tebartz-van Elst por falso testemunho foi decisiva para que pedisse uma ação rápida do Vaticano no caso. Fonte: Associated Press.