O governo argentino analisa a adoção do padrão japonês de televisão digital, já adotado pelo Brasil, que lançou uma iniciativa diplomática para que os países da América do Sul optem pela adesão ao sistema.

Segundo fontes oficiais, o governo argentino “está bastante sensibilizado em relação aos benefícios e vantagens” do padrão japonês, e inclusive já realiza testes no canal 7, estatal.

“As decisões serão adotadas após a análise dos resultados”, afirmaram. O Brasil adotou o padrão em 2006, e agora busca “convencer a Argentina, Peru, Chile e Equador” a fazer o mesmo, para criar um “sistema regional”, segundo o ministro brasileiro das Comunicações, Hélio Costa.

Para a Argentina, “um dos critérios usados na escolha do sistema será a integração regional. Isso é muito importante e superior a qualquer lobby”, afirmaram as fontes, referindo-se à pressão exercida pela União Europeia para que o país adote o padrão europeu de TV digital.

“Todas as partes, ministérios e assessores que participam do processo concordam com a prioridade do regional”, acrescentaram, em declarações ao jornal argentino La Nación.

A presidente Cristina Kirchner, por sua vez, já firmou um acordo com Luiz Inácio Lula da Silva, para “estudar” o tema.