O presidente da Síria, Bashar Assad, disse nesta quinta-feira que ele está pronto para colocar as armas química do país sob controle internacional, de acordo com o website da televisão estatal russa.

“A Síria colocará as armas químicas sob controle internacional por causa da Rússia”, disse o presidente sírio, segundo uma entrevista gravada pela emissora que ainda não foi ao ar.

Ele afirmou que a Síria enviará documentos para a Organização das Nações Unidas em que concorda em assinar a Convenção de Armas Químicas. Assad insistiu que a decisão não foi forçada por ameaças de uma ação militar dos EUA. Em vez disso, Assad atribuiu à Rússia os créditos por sugerir a ideia.

“As ameaças dos Estados Unidos não influenciaram a transferência de controle das armas químicas.”

Anteriormente, autoridades do governo sírio responderam positivamente à ideia de ceder o controle de suas armas químicas, mas foi a primeira vez que Assad apoiou publicamente a ideia.

A Rússia pediu que a Síria entregue as armas em meio a esforços liderados pelos EUA em direção a uma intervenção militar. O posicionamento dos EUA ocorreu depois que um suposto ataque com armas químicas matou centenas de pessoas nos arredores de Damasco no mês passado. As autoridades norte-americanas culpam o regime sírio pela ofensiva. Fonte: Dow Jones Newswires.