A polícia da Tunísia atirou contra uma multidão enfurecida de cerca de mil pessoas que atacava um distrito policial na cidade de Kef, no sábado, matando duas pessoas e ferindo outras 17, informou o Ministério do Interior.

A agência oficial de notícias da Tunísia disse que a multidão se voltou contra a polícia após o chefe da corporação ter “abusado” de um membro da comunidade. Um jornalista local disse que o policial teria estapeado uma mulher durante um protesto, dando início à violência entre policiais e cidadãos.

O prefeito local, Mohamed Najib Tlijali, pediu calma à população numa rádio local, dizendo que o oficial havia sido preso e estava hospitalizado.

A desavença entre a polícia e os cidadãos parece ser a mais séria desde a queda do ex-ditador tunisiano Zine El Abidine Ben Ali, em 14 de janeiro, após um mês de manifestações. As informações são da Associated Press.