Ao menos três homens armados invadiram nesta segunda-feira uma delegacia de polícia no norte da Índia, perto da fronteira com o Paquistão, matando seis pessoas – incluindo dois policiais – e ferindo outros sete, em um impasse que continuou horas mais tarde, disse H.S. Dhillon, chefe da inteligência de contraterrorismo do estado de Punjab.

De acordo com Dhillon, os atiradores eram suspeitos de terem cruzado a fronteira indiana no início desta segunda-feira.

Os atiradores, que estavam vestidos com uniformes militares, abriram fogo contra um ônibus no distrito de Gurdaspur, em Punjab, antes de ir para a delegacia de polícia local, segundo Dhillon e uma testemunha ocular.

O incidente ocorreu depois que as hostilidades entre a Índia e o Paquistão se agravaram nas últimas semanas, mesmo depois de uma reunião entre os primeiros-ministros dos países no início deste mês ter despertado uma esperança de paz.

Vikramjeet Sarna, 31 anos, disse que seu tio, Sardari Lal Singh Tirpal, foi baleado no braço por homens armados quando ele abria sua loja em Gurdaspur e estava sendo tratado em um hospital local.

O ministro da Casa Civil, Rajnath Singh, disse que o governo federal havia enviado forças de segurança para ajudar a conter a situação. Ele se recusou a fornecer mais detalhes, dizendo que uma investigação sobre o ataque está em curso. Fonte: Dow Jones Newswires