Rebeldes baluques atacaram as forças de segurança do Paquistão durante a noite de terça-feira para quarta-feira, matando pelo menos 11 soldados e ferindo outros 12 em confrontos que duraram cinco horas, disseram funcionários nesta quarta-feira. Homens armados atacaram dois postos na área de Margut, 60 quilômetros a leste de Quetta, capital da instável província do Baluquistão. Os soldados eram responsáveis por tomar conta de minas de carvão.

“Cerca de 25 homens armados com armas leves e pesadas atacaram os postos dos (paramilitares) Frontier Corps e mataram 11 soldados”, disse uma graduada fonte militar. Outros 12 soldados ficaram feridos. Outras fontes do setor de segurança confirmaram as mortes.

Os agressores pertencem a um grupo militante baluque liderado por Harbiar Marri, que vive exilado em Londres, disse uma fonte. Os rebeldes lutam desde 2004 por autonomia política e por uma parcela maior na riqueza gerada pelos recursos naturais da região, como petróleo, gás e minerais. As informações são da Dow Jones.