Uma série de ataques, principalmente de carros-bomba, atingiu cidades xiitas e áreas comerciais de Bagdá na manhã desta quarta-feira, matando ao menos 24 pessoas e ferindo 87, segundo oficiais. Os bombardeios são parte de uma onda de violência que atinge o Iraque nos últimos meses com insurgentes procurando frustrar os esforços do governo xiita de estabilizar o país.

Cinco dos ataques foram resultado da explosão de carros-bomba sendo que, em ao menos um caso, os explosivos detonaram apenas parcialmente, de acordo com policiais. O mais violento dos ataques foi na região de Sadria, onde um carro estacionado explodiu em meio a um mercado a céu aberto, matando cinco comerciantes e ferindo 15.

Outros ataques ocorreram em Hurriya, Shaab, Tobchi, Karrada, Azamiya e nas proximidades de Amil. Médicos confirmaram os números de mortos e feridos. Todos os oficiais falaram sob condição de anonimato porque não tinham autorização para falar com a imprensa.

Nenhum grupo assumiu a responsabilidade pelos ataques, mas explosões de grande escala contra forças de segurança e mercados são uma tática do braço local da Al-Qaeda e de insurgentes sunitas. A violência ocorre após uma incursão de forças de segurança num campo de protesto sunita no norte do país em abril. Desde então, mais de 5 mil pessoas foram mortas em ataques de insurgentes, de acordo com as Nações Unidas.

As mortes desta quarta-feira elevam a contagem de vítimas fatais no país para 233 neste mês, de acordo com levantamento da Associated Press. Fonte: Associated Press.