O presidente da França, François Hollande, disse que a Austrália irá reforçar a cooperação na luta contra o grupo Estado Islâmico e outras ameaças terroristas.

Em um comunicado conjunto, seguido de um encontro entre Hollande e o primeiro-ministro da Austrália, Tony Abbott, os líderes disseram que o “Estado Islâmico constitui uma grande ameaça para a segurança do mundo e para nossos países”.

Os líderes afirmaram ainda que eles vão intensificar os diálogos e dividir as informações dos serviços de inteligência para combater a violência dos extremistas e daqueles que se radicalizaram pela internet.

Ao menos 110 australianos foram ao Iraque e à Síria para lutar ao lado dos extremistas, enquanto que a França estima que cerca de 3 mil cidadãos deixaram o país. Fonte: Associated Press