Autoridades das duas Coreias retomaram as negociações sobre um impasse militar na tarde deste domingo (horário local), após mais de 10 horas de discussões em um encontro anterior, de acordo com um porta-voz sul-coreano. Os países estão tentando encontrar uma maneira de impedir uma escalada de tensões após a Coreia do Norte disparar explosivos ao longo da fronteira em 20 de agosto, o que foi respondido pela Coreia do Sul com várias rodadas de tiro de artilharia.

Ambos os lados estão mantendo suas forças armadas em alerta enquanto as negociações continuam. Em um sinal de que a Coreia do Norte continua a usar a ameaça de ataque para fortalecer sua posição na reunião, o Ministério da Defesa da Coreia do Sul afirmou que cerca de 70% dos submarinos de Pyongyang estavam longe de suas bases no domingo, uma movimentação de tamanho pouco comum.

A Coreia do Norte também dobrou sua força de artilharia perto da fronteira nos últimos dias, disse um porta-voz do Ministério da Defesa de Seul. Desde que as tensões se intensificaram, Pyongyang ameaçou novos ataques e Seul prometeu forte retaliação.

Conselheiros próximos do comandante norte-coreano, Kim Jong Un, e da presidente sul-coreana, Park Geun-hye, retomaram as conversas no posto de fronteira de Panmunjom. Os dois lados suspenderam a primeira sessão de negociações sem quaisquer indicações que tinham estreitado suas diferenças. Fonte: Dow Jones Newswires.