As autoridades italianas estão enfrentando águas agitadas na busca de dezenas de imigrantes que podem ter se afogado depois que o barco que os transportava pegou fogo e afundou na costa do sul da Itália.

O incidente aconteceu na quinta-feira perto da ilha de Lampedusa quando centenas de imigrantes africanos tentavam chegar na Europa. Com 111 corpos recuperados até agora e muitas pessoas desaparecidas, a tragédia desencadeou exigências de uma política global de imigração para lidar com imigrantes que estão fugindo da pobreza e de conflitos na África e no Oriente Médio.

O Papa Francisco disse nesta sexta-feira foi um “dia de lágrimas”. A autoridade religiosa também denunciou o sistema “selvagem” que leva pessoas a deixarem suas casas por uma vida melhor, mas que não se importa quando elas morrem no processo.

Autoridades dizem que apenas 155 pessoas sobreviveram ao mesmo tempo em que se acredita que 450 a 500 estavam a bordo. Fonte: Associated Press.