Um avião da Aeromexico Connect, com 101 pessoas a bordo fogo pegou em Durango, no Norte do México, logo após uma decolagem abortada. Segundo o site Televisa.news, ele teria parado, em chamas, na cabeceira da pista. Chovia forte no momento do acidente. Equipes de resgate foram encaminhadas, quase que imediatamente, ao local.

Não houve mortes, segundo informações da companhia aérea e do governador de Durango, José Aispuro. Pelo menos 18 pessoas foram encaminhadas ao hospital.

O acidente com o voo 2431 aconteceu às 15h09 (horário local, 18h09 em Curitiba), cinco minutos após decolar em direção à Cidade do México. Era o quinto voo que a aeronave estava fazendo no dia.

Segundo o site FlightRadar24, de monitoramento de voos, a rota entre as duas cidades é feita pelo Embraer 190, um avião de fabricação brasileira, com capacidade para transportar até 100 passageiros. A duração do voo é de 1h20.

O avião escalado para fazer a rota tinha a matrícula XA-GAL e entrou em operação em março de 2008. O avião estava na frota da companhia mexicana desde junho de 2014. Antes voara por companhias dos Estados Unidos

A Embraer está apurando informações sobre o acidente, segundo a assessoria de imprensa da fabricante.

O maior acidente da história da aviação mexicana ocorreu em 31 de março de 1986, segundo o site AviationSafety Network. Um Boeing 727-200 da Mexicana caiu quando voava entre a Cidade do México e Puerto Vallarta, matando 167 pessoas.