A polícia de Bangladesh acusou neste domingo (1º) mais de mil guardas de fronteira por assassinato e incêndio culposo ocorridos esta semana. Eles são acusados de causar a morte ou desaparecimento de 148 pessoas, sendo a maioria delas oficiais do exército.

Também neste domingo, o governo anunciou planos para formar um tribunal especial para julgar os guardas que organizaram a rebelião. Ainda não está claro se os acusados passarão pelo tribunal especial ou outras cortes.