A Grécia planeja instalar uma barreira flutuante no Mar Egeu para impedir que os imigrantes cheguem às margens de suas ilhas pela Turquia. A barreira – uma rede de 2,7 quilômetros de comprimento – será montada no mar na Ilha de Lesbos, onde opera um campo de refugiados superlotado, o Moria. A rede ficará 50 centímetros acima do nível do mar e terá luzes, disse um documento do governo convidando fornecedores a apresentar propostas.

“Vamos ver qual será seu efeito dissuasor”, afirmou o ministro da Defesa, Nikos Panagiotopoulos, à Rádio Skai. Ao menos 1 milhão de refugiados sírios e de outros países entraram na Grécia pelo caminho da Turquia nos últimos anos. (com agências internacionais)

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.