O Banco Central da Grécia alertou hoje que o eventual fracasso de Atenas em fechar um acordo sobre seu programa de ajuda com credores internacionais poderá levar o país a uma “crise incontrolável”, classificando a questão como de significância histórica para os gregos.

Em relatório anual, o BC grego disse que, com base nas evidências disponíveis, a Grécia e credores já chegaram a um compromisso sobre as principais condições do acordo e que faltam apenas poucos detalhes para serem resolvidos.

O documento também apela ao governo grego e aos credores que superem as divergências que, segundo o BC, não são incontornáveis do ponto de vista fiscal, mas ressalta que o conflito atual ganhou contornos políticos, com ambos os lados mostrando forte desconfiança mútua e falta de disposição de ceder terreno.

“O fracasso de se chegar a um acordo…marcaria o começo de uma dolorosa trajetória que inicialmente levaria a uma moratória grega e, em última instância, à saída do país da zona do euro e – provavelmente – da União Europeia”, disse o BC grego no relatório.

Nos últimos dias, a Grécia endureceu a postura com os credores e disse que não pode aceitar exigências de implementar medidas mais duras de austeridade. Os credores, por sua vez, afirmam que as propostas de reformas apresentadas por Atenas são insuficientes.

O atual programa de ajuda da Grécia vence no fim deste mês. Amanhã, os ministros de Finanças da zona do euro, que formam o Eurogrupo, vão discutir a questão grega durante reunião em Luxemburgo. Fonte: Dow Jones Newswires.