O primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, reafirmou o compromisso de seu país com Israel pedindo “sanções efetivas” ao Irã. Em discurso proferido ao Parlamento israelense, Berlusconi disse que Israel “é não apenas o maior exemplo de democracia e liberdade no Oriente Médio, mas o único”. Segundo ele, a segurança do país é para os italianos “um imperativo ético e moral”.

Durante a sessão especial do Knesset, Berlusconi afirmou que seu país está orgulhoso de vários gestos de solidariedade para com os israelenses, como a condenação do relatório Goldstone, que “tentava criminalizar Israel por responder a foguetes do Hamas disparados de Gaza”.

Ele se referia a um relatório da Organização das Nações Unidas (ONU), divulgado em setembro, que acusava tanto Israel como os grupos militantes palestinos por crimes de guerra, durante uma ofensiva de 22 dias realizada em dezembro de 2008 e janeiro do ano passado. Berlusconi reiterou ainda seu desejo de que Israel um dia ingresse na União Europeia (UE).

Sobre o Irã, Berlusconi pediu “negociações resolutas” e “sanções efetivas” para conter o controverso programa nuclear iraniano. Segundo ele, é inaceitável que um Estado cujo objetivo declarado é destruir Israel tenha armas nucleares. Considerado o único país com armas nucleares no Oriente Médio, Israel suspeita que Teerã busca desenvolver armas atômicas, o que o governo iraniano nega. Teerã alega ter apenas fins pacíficos.

Israel considera a República Islâmica seu principal inimigo após declarações do presidente Mahmoud Ahmadinejad de que o país deveria ser “varrido do mapa” do Oriente Médio. Ahmadinejad também foi alvo de críticas, ao duvidar várias vezes da amplitude do Holocausto.

Palestina

Berlusconi também se encontrou hoje com o presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas. Segundo o italiano, é preciso que o líder palestino retome as negociações de paz com Israel. A Itália apoia uma solução com dois Estados, “um Judeu e outro Palestino, vivendo em paz e segurança um ao lado do outro”. As informações são da Dow Jones.