O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, rebateu as acusações do governo da Colômbia, neste domingo (11), de que documentos recém-divulgados indicam que o presidente venezuelano financiou e armou os rebeldes colombianos. Esses documentos, segundo o governo da Colômbia, são parte do material recuperado no laptop do ex-líder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) Raúl Reyes morto em março. Para Chávez, Bogotá provoca seu país para ir para uma guerra, o que poderia "justificar" uma intervenção dos Estados Unidos na região.

Em seu programa Alô Presidente, Chávez denominou o caso de "plano do império". Ele afirmou que há uma busca de "qualquer desculpa para eliminar Chávez, de qualquer maneira".