O grupo extremista Boko Haram, atuante na Nigéria, publicou um vídeo que mostra ruínas de um avião queimadas e um homem sendo decapitado. Ele foi identificado como um piloto de um jato da Força Aérea nigeriana.

No vídeo, um homem ajoelhado usando uma vestimenta camuflada aparece com a mão direita levantada por uma faixa e um militante próximo a ele com um machado, usado em seguida para sua decapitação. Falando em inglês, a vítima que se identifica com um comandante da Força Aérea nigeriana afirma que estava em uma missão na área de Kauri, no estado de Borno. “Atiram em nós e o avião caiu”, afirmou. “Até hoje não sei do destino do outro piloto.”

O suposto líder do Boko Haram, Abubakar Shekau, também aparece no vídeo. O Exército nigeriano alegou ter matado Shekau duas vezes, primeiro em 2009 e novamente em 2013. Há duas semanas o Exército informou que matou um homem parecido com Shekau que apareceu nos vídeos do grupo.

“Aqui estou eu, vivo, e vou continuar vivo até o dia que Alá tirar meu fôlego” afirmou no idioma Hausa. “Ainda que vocês me matem, isso não vai nos impedir de impor a lei islâmica. Nós continuamos no nosso estado islâmico, reinando e ensinado o Alcorão.” Os EUA oferecem uma recompensa de US$ 7 milhões para quem matar o líder do grupo extremista.

No final do vídeo, são mostradas partes de um avião queimado. Dois pilotos e um jato Alpha estão desaparecidos desde 11 de setembro após deixarem a cidade de Yola em uma missão de bombardeio contra o Boko Haram. Fonte: Associated Press.