Um agente de segurança prendeu uma mulher que estava colocando uma bomba perto de uma escola primário no Iraque nesta segunda-feira. O dispositivo estava sendo implantado perto de um muro de uma instituição em Madain, que fica ao sul de Bagdá, quando um dos guardas descobriu o plano da mulher.

O guarda a entregou ao Exército com a ajuda de outro agente de segurança, disse uma fonte do ministério do Interior.

O incidente ocorreu um dia depois que ataques suicidas contra uma escola primária e contra um posto policial no norte do Iraque deixaram 18 pessoas mortas, incluindo 10 crianças.

Um total de 36 pessoas perdeu a vida no Iraque no domingo.

Ao norte do país, nesta segunda-feira, duas bombas deixadas em estradas mataram quatro guerrilheiros Sahwa, grupo rival da Al-Qaeda, e feriram cinco. Os Sahwa, que se juntaram às forças dos EUA a partir de 2006, são alvos frequentes de militantes sunitas, que os consideram traidores. Fonte: Dow Jones Newswires.