O ministro de Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou esta noite que o Brasil continua interessado em acompanhar os desdobramentos do programa nuclear iraniano e as sanções impostas pelo Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU). Amorim disse que há possibilidade de Brasil e Turquia se reunirem com o Irã para facilitar um encontro com o Grupo de Viena, que é formado por Estados Unidos, França e Rússia. “Quando e onde, não foi discutido. Há ideias que apenas foram expostas”, disse.

Amorim disse que, para que Brasil e Turquia concordem com a reunião com o Irã, é preciso que haja uma manifestação clara, não só do Irã, mas dos países do Grupo de Viena, em relação ao envolvimento de Brasil e Turquia nas negociações. Ele explicou que há uma expectativa de uma reunião técnica proximamente entre Irã e o Grupo de Viena.