O Ministério das Relações Exteriores (MRE) informou hoje que o guia turístico Dagnaldo Pinheiro Gomes, de 36 anos, preso no Egito, será deportado. De acordo com o Itamaraty, a informação foi confirmada pelo governo egípcio, mas ainda não há data prevista para a extradição.

O brasileiro residente no país foi preso no último dia 18 de agosto, acusado de proselitismo religioso, o que é proibido pelas leis egípcias. A prisão aconteceu quando ele visitava as pirâmides. Policiais teriam encontrado bíblias e folhetos evangélicos no carro em que ele viajava.