O grupo de 20 pessoas com nacionalidades brasileira e palestina que mora na faixa de Gaza avisou hoje ao Escritório do Brasil em Ramallah, na Cisjordânia, que não pretende deixar a região, já que houve acordo de cessar-fogo com Israel.

O Ministério das Relações Exteriores informou que o Escritório do Brasil em Ramallah ficará em alerta para agir em caso de mudanças de planos dos brasileiros com dupla nacionalidade.

Desde o fim de semana, o Itamaraty fazia a mediação para a retirada provisória dos brasileiros. A estratégia era levar o grupo, por terra, para o Egito, considerado o único caminho possível. A retirada foi negociada a pedido dos brasileiros que diziam sentir-se inseguros.

Nas áreas próximas à faixa de Gaza vivem cerca de mil brasileiros. Nas regiões de Israel e da Palestina há aproximadamente 10 mil. O Ministério das Relações Exteriores informou ter recebido apenas 20 pedidos de ajuda encaminhados pelos binacionais palestinos.