O primeiro-ministro da Grã-Bretanha, Gordon Brown, afirmou hoje que o governo de seu país tomou a decisão correta ao entrar na guerra no Iraque, em 2003. “Foi a decisão certa e pelas razões certas”, afirmou ele, em depoimento ao Chilcot Inquiry, uma comissão que avalia a participação britânica no conflito.

“Por fim, foi possível persuadi-lo (a Saddam Hussein, ditador iraquiano morto) de que ele deveria cumprir a lei internacional”, disse Brown, em Londres. O primeiro-ministro afirmou ainda que é necessário melhorar a cooperação internacional no futuro. As informações são da Dow Jones.